jusbrasil.com.br
9 de Abril de 2020
    Adicione tópicos

    SRTE/SP debate Assédio Moral

    Superintendência informa que 87% das denúncias dizem respeito ao assédio moral

    Ministério do Trabalho e Emprego
    há 7 anos

    São Paulo, 19/07/2013 A Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de São Paulo (SRTE/SP) realizou o 1º Ciclo de Debates Sobre Assédio Moral e Discriminação nas Relações do Trabalho, no auditório do Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo (Sindpd), na quinta-feira (18).

    O evento reuniu cerca de 300 pessoas, entre lideranças políticas, sindicais e empresarias, advogados e profissionais de recursos humanos de instituições públicas e privadas. Para o superintendente, Luiz Antonio Medeiros, o assédio moral não pode acontecer impunemente. O Ministério do Trabalho tem que ser o grande protagonista das relações de trabalho no país e essas palestras servirão de guia para nossas ações.

    De acordo com dados divulgados no 1º Ciclo de Debates, do total de denúncias de discriminação que chegam à SRTE/SP, 87% dizem respeito ao assédio moral. Os recordistas de denúncias são os setores de telemarketing e serviços. Para Jaudenir da Silva Costa, coordenador da Comissão de Igualdades de Oportunidades de Gênero, de Raça e Etnia, Pessoas com Deficiência e Combate à Discriminação da SRTE/SP, o assédio é um tema que envolve uma modificação profunda nas relações do trabalho e nas relações humanas.

    Segundo o coordenador, do total de pessoas cujas denúncias chegam à Superintendência, 26% tem ensino superior, 43% possuem ensino médio e 18% o ensino fundamental, o que mostra que o assédio atinge indiscriminadamente todas as classes sociais e ramos de atividade. Fazemos um trabalho de mediação para encontrar o caminho da dignidade da vítima, pois quem procura atendimento já chega desestabilizado, machucado e com a saúde degradada, relatou Jaudenir.

    Assessoria de Comunicação Social/ MTE

    Com informações do Serviço de Comunicação da SRTE/SP

    (61) 2031-6537/2430 [email protected]

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)